“Sorriso bonito” é Vital Para a Saúde do Idoso

Saiu no Bem Paraná:  Dra. Mariele Pototski Amenabar, Odontogeriatra do Family Dental Center,  dá dicas para o cuidado com a saúde bucal na Melhor Idade!

Quais são os cuidados especiais com a saúde bucal de idosos? Quais são as diferenças do tratamento para idosos?

A saúde bucal é parte essencial do conforto, higiene e saúde geral em todas as idades, pois pode colaborar muito para a qualidade de vida. Quando falamos da população idosa, podemos notar que cada pessoa envelhece de forma diferente e necessita de cuidados diferenciados.

O tratamento odontológico do idoso e as suas escolhas dependem muito da saúde geral de cada paciente. Atualmente, por exemplo, existem pacientes de 80 anos que vêm até a nossa clínica dirigindo, mas também existem pessoas da mesma idade que necessitam de atendimento domiciliar. Isso porque não conseguem deslocar-se até a clínica, devido a diversas doenças que as impedem de realizar suas atividades diárias sozinhas, como: escovar o cabelo, se alimentar, escovar os dentes, entre outros.

Por isso, as diferenças no tratamento odontológico dos idosos estão mais relacionadas a saúde geral de cada paciente e suas limitações para manter o tratamento  que foi realizado.  Algumas limitações decorrentes do envelhecimento, como por exemplo a artrose nas mãos ou a dificuldade para enxergar, podem dificultar o cuidado diário com os dentes. É muito comum o caso de idosos que realizaram vários tratamentos em seus dentes e, com o passar do tempo, necessitam de manutenção, como a troca de restaurações fraturadas, confecção de próteses novas, ajustes e até procedimentos mais estéticos, como o clareamento e facetas, para o rejuvenescimento do sorriso.

Uma dentição com problemas pode afetar a alimentação, a fala, a aparência e a qualidade de vida da pessoa idosa, o que pode ocasionar problemas sociais e pessoais. Uma pessoa que tem problema nos dentes pode vir a se isolar e não sair mais de casa por vergonha de sorrir.

gazeta-do-povo-odontogeriatria

Dra. Mariele Pototski Amenabar, Odontogeriatra do Family Dental Center.

Qual é a importância, para os idosos, dos cuidados bucais? Eles precisam de mais cuidados do que jovens?

O cuidado com a saúde bucal do idoso é tão importante quanto o cuidado com o jovem.

Com o passar do tempo a polpa (nervo do dente) vai diminuindo. Como resultado, a pessoa só sentirá dor de dente quando a cárie estiver muito avançada e, em muitos casos, não é possível salvar o dente. Especialmente quando o idoso é dependente, este apresenta um grau mais elevado de doenças bucais. Caso possua dentes naturais, esse risco aumenta ainda mais, principalmente por fazerem o uso de muitos medicamentos, muitos deles com efeitos colaterais na boca.

A prevenção freqüente, personalizada conforme a necessidade de cada pessoa, é muito importante para detectar problemas antes deles se tornarem irremediáveis. A prevenção deve incluir radiografias,  limpeza e flúor e orientações de higiene bucal. 

Quais as doenças bucais mais comuns nos idosos? 

Como falado anteriormente, os problemas bucais estão mais relacionados com a capacidade do idoso de manter a sua higiene bucal, do que propriamente com a idade. Os problemas bucais mais encontrados em idosos são:

– cáries na raiz do dente;
– cáries secundarias, ou seja, embaixo de próteses ou restaurações;
– gengivite;
– periodontite;
– restaurações antigas e mal adaptadas;
– próteses quebradas ou com dentes gastos;
– boca seca;
– lesões por próteses mal adaptadas;
– halitose.

Os problemas da saúde bucal podem afetar outros aspectos da saúde geral dos idosos? 

Sim, os problemas bucais podem afetar outros aspectos da saúde geral. Existem diversos estudos em andamento para pesquisar os efeitos de doenças bucais, como a periodontite em pacientes diabéticos e cardíacos ou até a sua relação na pneumonia, causada por aspiração de bastérias. Portanto, a saúde geral também pode afetar a saúde bucal.

Nós, que tratamos idosos, devemos ter conhecimento de doenças sistêmicas, medicamentos, psicologia, para tratar o paciente como um todo. É muito comum na Geriatria nos unirmos a outros profissionais da área de saúde para, juntos, melhorarmos a saúde do idoso.

Um caso muito interessante, para ilustrar a importância desta interação entre os profissionais, foi de uma paciente que em sua primeira consulta chegou em sua cadeira de rodas, acompanhada da sua cuidadora que respondia por ela.

Apresentava saúde bucal bastante precária, pois, já não conseguia realizar a sua higiene bucal adequadamente. Chegou até a perder um dente na região anterior e, naquele momento, este dente não tinha muito valor para ela. Por isso, foi encaminhada para um médico que cuidou da sua saúde geral e modificou seus medicamentos.

Cerca de dois meses depois, esta mesma senhora retornou a clínica, caminhando sozinha e muito motivada para cuidar da sua saúde bucal. Ela queria cuidar também da estética do seu sorriso, para o seu aniversário de 90 anos. Hoje ela participa do programa de prevenção e mantém seus dentes saudáveis, alegremente!

As pessoas estão vivendo mais, cuidando mais da saúde geral. A Odontologia precisa fazer parte destes cuidados. 

Os idosos, hoje em dia, estão bem informados em relação aos cuidados com  sua saúde, tratamentos e prevenção de doenças. Porém, muitas vezes, não são conhecedores da importância da saúde bucal na manutenção da saúde geral. Cuidar da saúde bucal é sorrir sempre!

Clique aqui e leia a matéria completa!

» Blog » “Sorriso bonito” é Vital Para a Saúde do IdosoHome   ≤≤ voltar